Espaço do

Paciente

Categorias


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

Financiadores

Roche Novartis Varian Bristol MerckSerono Lilly Amgen Pfizer AstraZeneca Bayer Janssen MSD ACS Mundipharma Takeda Susan Komen Astellas UICC Libbs Healthy Americas GBT Abbvie Ipsen Shire


  • tamanho da letra
  • A-
  • A+

As fases do tratamento

  • Equipe Oncoguia
  • - Data de cadastro: 05/05/2016 - Data de atualização: 05/05/2016


Olá! Tudo bem com você? Graças a Deus estou ótimo.

Começo trazendo boas notícias.

Há algum tempo que minhas consultas com a equipe de hematologia são realizadas a cada 3 (três) meses. Pois bem.

Dia 14 de março de 2016 retornei ao A.C.Camargo para mais uma consulta de rotina.

Os exames foram checados. Estão excelentes. Tudo controladinho!!!

E qual minha surpresa? Agora as consultas serão a cada 4 (quatro) meses.

Só tenho a agradecer ao "Cara” lá de cima. Como sempre digo, Ele tem sido muito generoso comigo... rsrs

E como agradecer? Continuando firme e forte na missão que abracei desde maio de 2012 – Projeto de Divulgação e Conscientização sobre o Mieloma Múltiplo.

Bem, dada a boa notícia, vamos ao artigo....

No bate papo anterior, contei-lhes como foi que descobri o Mieloma Múltiplo.

Resumi bastante viu? Não foi tão simples não rsrs.

Embora tenha eu sido agraciado por ter um diagnóstico tão rápido (foram 4 meses, da suspeita de algo errado até o início da quimioterapia). Esses meses foram bastante angustiantes com uma peregrinação em vários médicos até encontrar um porto seguro.

Enfim...estou aqui e já se passaram 4 anos e 6 meses do fatídico dia 21 de novembro de 2011!

Para não perder o "fio da meada”, darei sequência ao artigo anterior.

Diagnóstico fechado. Iniciamos a quimioterapia. Foram 4 ciclos.

Dia 23 de dezembro de 2011 recebi a primeira dose de quimioterapia. Eram duas por semana.

Em razão de uma lesão na região da pelve passei por 15 sessões de radioterapia iniciadas em 9 de fevereiro de 2012.

Em 22 de março de 2012 internei para fazer a mobilização para o transplante autólogo e colocação do catéter. Dia 2 de abril de 2012 as células foram coletadas.

Nos meses de abril e maio de 2012 passei por mais 2 ciclos de quimioterapia, até chegar o grande dia - 14 de julho de 2012 – quando fui internado para a realização do transplante autólogo de medula óssea.

Recebi 2 doses "pesadas” de quimioterapia nos dias 14 e 15 de julho e, finalmente, dia 16 de julho de 2012 as células foram infundidas.

Dia 26 de julho de 2012 – BINGO!!! A medula "pegou”. Dia do meu renascimento!!!!

Após o transplante realizei mais 2 ciclos de quimioterapia para o que eles chamam de "consolidação”.

Quando retornei em consulta em janeiro de 2013, foi-me prescrita a medicação Lenalidomida, comercializada sob o nome de REVLIMID. Mas isso é uma grande novela que merece um capítulo à parte rsrs.

Por fim, estou há 2 anos e 5 meses sem fazer uso de qualquer medicação.

O mieloma mútliplo está quietinho (e assim permanecerá, tenho muita fé nisso) sigo apenas com o acompanhamento hematológico e ortopédico.
 

"A FÉ RI DAS IMPOSSIBILIDADES”


Viva a vida, abraço e até o próximo!!!
Rogério de Sousa Oliveira



Este conteúdo ajudou você?

Sim Não


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2019 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive