top

Categorias


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

Financiadores

Roche Novartis Varian Bristol MerckSerono Lilly Amgen Pfizer AstraZeneca Boehringer Eisai Bayer Janssen MSD ACS Mundipharma Takeda Susan Komen Astellas UICC Libbs Healthy Americas


  • tamanho da letra
  • A-
  • A+

Após 3 meses de espera, menina com câncer tem atendimento recusado

  • Equipe Oncoguia
  • - Data de cadastro: 14/03/2017 - Data de atualização: 14/03/2017


A desempregada Rosângela Diniz luta para conseguir tratamento para a filha Anne Heloísa, de 6 anos, que sofre de câncer no tórax. Ela conta que se mudou de Campo Grande (MT) para Senador Candedo, na Região Metropolitana de Goiânia, e esperou 3 meses por uma consulta no Hospital Araújo Jorge. Ainda assim, quando conseguiu, teve o atendimento recusado.

"[A médica que atendeu disse que] o caso da neném foi descoberto lá, tinha que ser tratado lá e que ela não iria atender, deu tchau e pronto. [Eu estava com] um monte de exame na mão e ela falou ‘não vou nem olhar’”, relatou a mãe e entrevista à TV Anhanguera.

A Secrtearia Municipal de Saúde de Senador Canedo havia feito o encaminhamento para a unidade de saúde em Goiânia. No entanto, após a consulta, o hospital informou que não aceitaria pacientes sem relatório do que já foi feito.

O Araújo Jorge informou à TV Anhanguera que a Anne Heloísa não está em tratamento, mas em acompanhamento. Segundo o hospital, não é possível iniciar o procedimento sem o relatório médico dela. A unidade orientou a família a pegar o prontuário no hospital onde ela realizou tratamento em Campo Grande.

Dificuldades

Ainda conforme a família da paciente, a menina sente dores constantes, precisa de usar fraldas por causa de um sangramento e tomar diversos remédios. Sem emprego, os pais estão com dificuldade de pagar as contas e contam com ajuda dos vizinhos, como Nelbe Nunes da Silva, que pede doações para a família.

"Estão precisando de cesta básica, de remédio, de frutas, que ela tem que comer bastante. Toda doação é bem vinda”, explicou.

Fonte: G1

Este conteúdo ajudou você?

Sim Não


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2017 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive