Categorias


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

Financiadores

Roche Novartis Varian Bristol MerckSerono Lilly Amgen Pfizer AstraZeneca Bayer Janssen MSD ACS Mundipharma Takeda Susan Komen UICC Libbs Healthy Americas GBT Abbvie Ipsen Shire


  • tamanho da letra
  • A-
  • A+

Aplicativo auxilia a controlar sintomas e até a tratar o câncer

  • Equipe Oncoguia
  • - Data de cadastro: 18/05/2018 - Data de atualização: 18/05/2018


Em meio ao surgimento de remédios cada vez mais refinados na luta contra o câncer, persiste na oncologia uma dificuldade rudimentar: a de acompanhar o estado de saúde dos pacientes, principalmente quando não estão hospitalizados. Em casa, muitos sintomas deixam de ser reportados ao médico, o que afeta o sucesso do tratamento – ainda bem que estão pipocando soluções tecnológicas como o aplicativo brasileiro Wecancer.

Segundo Andrey Soares, oncologista do Centro Paulista de Oncologia e do Hospital Israelita Albert Einstein, em São Paulo, quando o paciente está no conforto do lar tomando apenas remédios via oral – ou mesmo se visita o ambulatório só de vez em quando para receber uma infusão –, ele naturalmente diminui o contato direto com o médico. Consequentemente, reporta menos os efeitos colaterais da medicação e os sintomas provocados pelo tumor.

"Isso complica, porque a pessoa pode diminuir a dose do remédio por conta própria acreditando que isso aliviará os sintomas. Só que isso reduz a efetividade do tratamento”, afirma o oncologista. Além disso, certos sinais que são negligenciados, como eventuais dores, podem acusar o avanço da enfermidade.

Pensando nisso, em dezembro de 2016, o biotecnólogo César Filho criou o aplicativo Wecancer, uma ferramenta totalmente gratuita que permite acompanhar a evolução do portador da doença de forma mais precisa. Ele integra paciente, médico e centros hospitalares por meio de informações fornecidas pelo próprio enfermo.

Funciona assim: pelo celular, a pessoa atualiza diariamente o que está sentindo em decorrência do tratamento e do tumor. Ela ainda pode manifestar a intensidade do sintoma. Essas informações chegam imediatamente aos profissionais, que ganham uma melhor compreensão da evolução do quadro.

A startup nasceu do sentimento de impotência de César Filho durante o tratamento de sua mãe, que morreu por causa de um tumor. Como todo app, a plataforma vinha sendo usada em caráter experimental, mas foi impulsionada em junho de 2017, quando um estudo no maior congresso de câncer do mundo, organizado pela Sociedade Americana de Oncologia Clínica (Asco), abordou a eficácia desse tipo de ferramenta.

Fonte: Saúde é Vital

As opiniões contidas nas matérias divulgadas refletem unicamente a opinião do veículo, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte do Instituto Oncoguia.

Este conteúdo ajudou você?

Sim Não


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2019 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive