Categorias


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

Financiadores

Roche Novartis Varian Bristol MerckSerono Lilly Amgen Pfizer AstraZeneca Bayer Janssen MSD Mundipharma Takeda Astellas UICC GBT Abbvie Ipsen Danone Nutricia Sanofi Grunenthal Sirtex Servier Oncologia


  • tamanho da letra
  • A-
  • A+

Apesar da pandemia, o câncer não faz quarentena!

  • Equipe Oncoguia
  • - Data de cadastro: 12/03/2021 - Data de atualização: 12/03/2021


Maria do Carmo Sanches, de 68 anos, foi diagnosticada com câncer de mama em março de 2020, um carcinoma ductal in situ, e até o momento (março de 2021)- mais de um ano depois - ainda não tinha iniciado o tratamento. A justificativa dada pelo hospital para que a paciente não tivesse sido incluída na regulação do SUS era a ausência de médicos para fazer o encaminhamento devido à pandemia de coronavírus. 

Maria do Carmo vive em uma casa de repouso e no começo de 2020 foi levada ao hospital Stella Maris, em Guarulhos, por conta de um problema de vesícula. Na ocasião, além de tratar a vesícula, os médicos que a atenderam suspeitaram de um câncer de mama. Ela chegou a fazer ultrassom e biópsia de forma particular que confirmaram o diagnóstico do tumor e recebeu um encaminhamento para um mastologista. 

Quando tomou ciência do caso, Janaína Cavalcante, amiga da paciente e de sua família, procurou o Oncoguia para entender o que poderia ser feito, afinal, já se passava um ano do diagnóstico sem que Maria do Carmo tivesse feito qualquer tratamento e se quer tivesse passado com um especialista. "Trabalho em uma indústria farmacêutica e vi no LinkedIn um post da campanha 'O câncer não faz quarentena' que tinha o número do Ligue Câncer. Entrei em contato com vocês porque, quando falávamos nos dois hospitais que ela já havia passado, o Stella Maris e o Padre Bento, eles diziam que as consultas com mastologista estavam suspensas por causa da pandemia", conta Janaína.

Nossa equipe informou Janaína que o hospital Padre Bento faz parte da Rede Hebe Camargo e, portanto, em teoria, não poderia estar com as consultas suspensas. Orientamos que ela procurasse o setor de acolhimento da unidade. Ao entrar em contato, a enfermeira que atendeu Janaína conversou com o chefe de acolhimento e conseguiram uma consulta com uma ginecologista. 

"No dia que levamos ela na consulta, a ginecologista preencheu a documentação necessária e conseguimos que Maria do Carmo fosse inserida na regulação do SUS. Menos de dois dias depois, me ligaram do Pérola Byington marcando uma consulta com um oncologista", relata. A paciente já realizou um novo ultrassom e biópsia, e tem retorno no dia 15 de março para receber as orientações sobre o tratamento a ser realizado. 

O câncer não pode esperar

"Vocês foram me orientando e conseguimos, com essa ajuda, que a Maria do Carmo fosse atendida. Já fazia um ano que ela tinha o diagnóstico e nada havia sido feito. As pessoas precisam saber que os hospitais estão com atendimento, apesar da pandemia", finaliza Janaína.

A gente sabe que além do medo, as dificuldades de acesso ficaram ainda maiores durante a pandemia. Seja para realizar exames, agendar consultas, iniciar ou continuar se tratando, as pessoas estão enfrentando muitos desafios. Mas é muito importante a conscientização de que o câncer não pode esperar! Um diagnóstico tardio ou o atraso no início de um tratamento podem ser extremamente prejudiciais para os pacientes. Por isso é tão importante que você, que tem suspeita de câncer, não deixe de fazer seus exames e passar pelo retorno. E que você, paciente oncológico não adie nem suspenda seu tratamento neste momento. As instituições de saúde estão seguindo todos os protocolos de segurança para que você possa continuar realizando suas consultas, exames e tratamentos.

Se você tem dúvidas ou está enfrentando alguma dificuldade por conta da pandemia, entre em contato conosco pelo telefone 0800 773 1666 para que possamos te orientar! A ligação é gratuita para todo Brasil e atendemos de segunda a sexta, das 10h às 17h.
 



Este conteúdo ajudou você?

Sim Não


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2021 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive