Categorias


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

Financiadores

Roche Novartis Varian Bristol MerckSerono Lilly Amgen Pfizer AstraZeneca Bayer Janssen MSD ACS Mundipharma Takeda Susan Komen Astellas UICC Libbs Healthy Americas GBT Abbvie Ipsen Shire


  • tamanho da letra
  • A-
  • A+

Análise Anatomopatológica das Amostras

  • Equipe Oncoguia
  • - Data de cadastro: 02/04/2015 - Data de atualização: 02/04/2015


A maioria das amostras de tecidos e células são estudadas por patologistas, médicos com especialização no diagnóstico de doenças por meio de testes de laboratório. Às vezes, outros médicos também examinarão as amostras ou tecidos de órgãos relacionados com a sua área de especialização. Por exemplo, hematologistas, muitas vezes estudam as amostras de sangue e da medula óssea de seus pacientes, e alguns dermatologistas as amostras de biópsia da pele de seus pacientes.

Algumas características que os médicos procuram em um microscópio são importantes apenas quando encontradas em um ou dois tipos de tecido, enquanto outras são mais importantes, se forem encontradas em quase todos os tecidos.

Abaixo relacionamos alguns conceitos gerais explicados em termos menos técnicos para uma melhor compreensão de como os médicos fazem o diagnóstico do câncer:

  • Tamanho e a Forma das Células

O tamanho e forma das células cancerígenas são frequentemente anormais, podendo ser menores ou maiores do que as células sadias. As células normais geralmente têm um formato que as ajuda a realizar sua função. As células cancerosas geralmente não funcionam de uma forma útil e suas formas estão frequentemente alteradas.

O tamanho e a forma do núcleo de uma célula cancerosa são muitas vezes anormais. O núcleo é o centro da célula que contém o DNA e está rodeado pelo citoplasma.

As células cancerosas têm tipicamente um núcleo maior do que o de uma célula normal. Outra característica do núcleo de uma célula cancerosa é que após ter sido tingida com certos corantes, é mais escura quando vista sob um microscópio.

O arranjo das células normais reflete a função de cada tecido. Por exemplo, as células podem formar glândulas que produzem substâncias que são levadas para outras partes do tecido. O tecido glandular da mama, que produz leite durante a amamentação, é organizado em lóbulos e ductos que transportam o leite dos lóbulos para o mamilo. As células do estômago também formam glândulas, que produzem enzimas, ácido e muco para digerir a comida e proteger o revestimento do estômago.

Ao desenvolver câncer na mama, estômago e em muitos outros tecidos, as células cancerosas não formam glândulas como deveriam. Às vezes, as células cancerosas formam glândulas anormais ou distorcidas. Outras vezes, elas formam aglomerados de células que não se parecem com as normais.  

As células cancerosas crescem invadindo outros tecidos. As células normais se mantem no local ao qual pertencem. A capacidade das células cancerosas  de invadir reflete o fato de que o seu crescimento não está coordenado com as das células normais vizinhas. Esta capacidade de invadir é como o câncer se espalha para os tecidos próximos. E, ao contrário das células normais, as células cancerosas podem metastizar (disseminar) para partes distantes do corpo através dos vasos sanguíneos e linfáticos. Isto ajuda os médicos a reconhecerem o câncer sob um microscópio, pois a presença de células em locais indevidos é um indício importante que possa se tratar de câncer.

  • Tipo de Câncer

Existem vários tipos de câncer, que podem ainda serem classificados em centenas ou mesmo milhares de subtipos, com base em como aparecem sob o microscópio. Os cânceres são nomeados de acordo com o tipo de células e tecidos normais com as que mais se parecem. Por exemplo, os cânceres que se assemelham a tecidos glandulares são denominados adenocarcinomas. Outros tipos de câncer que se assemelham a certas células do sistema imunológico são chamados linfomas, e aqueles que se parecem com osso ou tecido adiposo, são denominados osteossarcoma e lipossarcoma, respectivamente.

  • Classificação do Câncer

Embora possa se identificar o tipo de célula ou tecido com o qual um câncer se parece, os médicos também observam como essas células se parecem com as células ou tecidos normais. Este é o grau do câncer. Cânceres que se parecem mais com tecidos normais são chamados de baixo grau,  e aqueles que não se parecem com os tecidos normais são de alto grau. Um câncer de alto grau tende a crescer e se espalhar mais rápido do que um câncer de baixo grau. Pacientes com câncer de alto grau tendem a ter um pior prognóstico.


Este conteúdo ajudou você?

Sim Não


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2019 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive