Categorias


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

Financiadores

Roche Novartis Varian Bristol MerckSerono Lilly Amgen Pfizer AstraZeneca Bayer Janssen MSD ACS Mundipharma Takeda Susan Komen UICC Libbs Healthy Americas GBT Abbvie Ipsen Shire


  • tamanho da letra
  • A-
  • A+

Aluna desenvolve projeto para acelerar recuperação de pacientes com câncer

  • Equipe Oncoguia
  • - Data de cadastro: 27/04/2018 - Data de atualização: 27/04/2018


Semíramis Santos, nutricionista, farmacêutica e mestre em Ciências Médicas pela Pós-Unifor, está desenvolvendo um projeto utilizado como protocolo assistencial no Instituto do Câncer do Ceará (ICC) para pessoas com câncer de cabeça e pescoço.

Intitulada "Perfil Bioquímico, Celular e Proteômico do Plasma de Pacientes com Câncer de Cabeça e Pescoço Submetidos a Terapia Nutricional Enteral Imunomoduladora no Pós-cirúrgico”, a pesquisa foi realizada no Laboratório de Análise Proteômica da Unifor, localizado no Núcleo de Biologia Experimental (Nubex).

No seu trabalho, a profissional evidencia a utilização da Terapia Nutricional Imunomoduladora como método capaz de melhorar o estado clínico pós-cirúrgico destes pacientes. A terapia consiste na aplicação de uma dieta com alimentos capazes de modular o sistema imunológico, fortalecendo-o e reduzindo o índice de complicações pós-cirúrgicas e tem sido tema de muitas pesquisas ao redor do mundo.

Segundo levantamento da Organização Mundial da Saúde (OMS) os tumores na cabeça e pescoço, que incluem boca, nariz, laringe e hipofaringe, configuram o nono tipo de câncer mais popular do planeta. Entretanto, se identificado ainda em estágios iniciais, há possibilidade de cura em 80% dos casos.

"A ideia da pesquisa partiu da necessidade de estudar algo relevante em um ambiente hospitalar e que pudesse trazer novas condutas terapêuticas nutricionais padronizadas para melhor recuperação dos pacientes oncológicos, principalmente estudar o que na literatura já se trazia como recomendação”, explica Semíramis.

Resultados

A dissertação tem como proposta apresentar dados relevantes constatados pela pesquisadora durante o acompanhamento de pacientes em recuperação. Nos casos estudados, o uso da terapia nutricional reduziu a resposta inflamatória do pós-operatório sem comprometer os parâmetros imunológicos.

"O tempo de internação dos pacientes do serviço de cabeça e pescoço é, em média, de três dias. Não foi evidenciada a ocorrência de complicações pós-cirúrgicas, como infecções hospitalares e sepse nos pacientes estudados, exceto o aparecimento de fístula em um paciente, cujo estado nutricional foi classificado como desnutrição grave. Tivemos uma melhora na evolução do estado nutricional, comparando na admissão e alta hospitalar”, destaca Semíramis.

A professora Adriana Rolim, coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Ciências Médicas da Unifor, explica que estudos como esse são sempre incentivadas durante o curso. "Os discentes do Mestrado são estimulados a elaborar projetos de pesquisa que contribuam para o desenvolvimento humano, econômico e social de nossa região”, ressalta.

Para a aluna, os resultados do trabalho também reforçam a assistência humanizada e a qualidade de vida. "O nosso projeto foi de grande relevância, pois transformar e potencializar protocolos assistenciais em um ambiente hospitalar não é algo fácil. Conseguir impactar de forma positiva pessoas que submetem a cirurgias tão invasivas e grandes, melhorando o pós-operatório e possibilitando retorno o mais cedo possível para o ambiente familiar, é de grande satisfação e realização como pessoa e profissional. Pesquisar, estudar, crescer na profissão só faz sentido se tivermos retorno em ajudar outros”, finaliza Semíramis.

Fonte: G1

As opiniões contidas nas matérias divulgadas refletem unicamente a opinião do veículo, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte do Instituto Oncoguia.

Este conteúdo ajudou você?

Sim Não


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2019 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive