top

Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

Apoio
  • tamanho da letra
  • A-
  • A+

Alopecia

  • Equipe Oncoguia
  • - Data da última atualização: 24/03/2013


O tratamento do câncer tem por finalidade a cura ou alívio dos sintomas da doença. Os tratamentos com medicamentos (quimioterapia, terapia alvo, hormonioterapia), cirúrgicos e radioterápicos podem provocar efeitos colaterais que variam de paciente para paciente dependendo de múltiplos fatores, podendo ser diferentes quanto a intensidade e duração. Alguns pacientes poderão apresentar efeitos colaterais mais severos, outros mais leves ou mesmo não apresentar qualquer efeito colateral. Em caso de você apresentar algum efeito colateral devido ao tratamento que está realizando procure imediatamente seu médico para receber as orientações necessárias para seu caso.

Um dos efeitos colaterais dos tratamentos radioterápico e quimioterápico é a perda de cabelo (alopecia), que pode ocorrer em todo o corpo, incluindo a cabeça, rosto, braços, pernas, axilas e região pubiana.

O cabelo pode cair de uma vez só, ou gradativamente. A perda do cabelo, muitas vezes, é uma experiência desafiadora, tanto psicologicamente, como emocionalmente, pois afeta a auto-imagem e a qualidade de vida. No entanto, a perda do cabelo é temporária e o cabelo voltar a crescer após o fim do tratamento.

Causas

A radioterapia e a quimioterapia causam a queda do cabelo por danificarem os folículos pilosos responsáveis pelo crescimento do cabelo.

Quimioterapia - Nem todos os tratamentos quimioterápicos provocam queda de cabelo, tudo depende do tipo de drogas utilizadas. Quando a perda de cabelo ocorre, em geral não é imediata, e a quantidade de perda de cabelos varia de pessoa para pessoa, mesmo entre aquelas que tomam a mesma medicação. A perda de cabelo ocorre, geralmente, após as primeiras semanas ou ciclos de quimioterapia e tende a aumentar com a continuidade do tratamento. Com o término da quimioterapia o cabelo volta a crescer renovado.

Radioterapia - A radioterapia afeta apenas o cabelo das regiões que estão dentro da área irradiada, e depende da dose de radiação. Entretanto, para altas doses de radiação a queda do cabelo é permanente.

Gerenciamento

Em alguns casos, a perda de cabelo devido ao tratamento de câncer não é prevenida ou tratada com estimulantes, soluções ou xampus especiais. Portanto, aprender a lidar com a perda de cabelo antes que ocorra ajuda o paciente a se preparar para essa mudança na aparência. Falar sobre sentimentos com um terapeuta, com alguém que passou por experiência semelhante, com um familiar ou amigo pode proporcionar algum conforto. Além disso, quando a perda do cabelo é inevitável, isso deve ser conversado com os familiares, amigos, e especialmente as crianças, antes que ocorra.

Algumas pessoas preferem cortar o cabelo mais curto antes do início do tratamento, o que torna a perda menos traumática.

Cuidados com o Cabelo e Couro Cabeludo

  • Escolha um xampu suave limpar o cabelo e o couro cabeludo.
  • Utilize uma escova de cabelo macia para arrumar o cabelo remanescente.
  • Use protetor solar no couro cabeludo quando estiver ao ar livre.
  • Cubra a cabeça durante os meses mais frios para evitar perda de calor do corpo.
  • Evite secar o cabelo com altas temperaturas.
  • Evite o uso de produtos químicos.
  • Evite fazer permanente.
  • Utilize fronhas com tecidos macios.

Perucas e Apliques

  • Escolha uma peruca ou aplique antes da queda do cabelo, se preferir similar ao tipo e cor de seu cabelo original.
  • Ao adquirir uma peruca certifique-se de que é confortável e não irritará o couro cabeludo.

Cuidados com o Cabelo Crescendo

O cabelo volta a crescer de 2 a 3 meses após o término da quimioterapia e o crescimento total do cabelo, algumas vezes, leva de 6 a 12 meses. Temporariamente, a textura e a cor do novo cabelo podem ser diferentes do seu cabelo antes da queda, mas as células do pigmento regeneram-se espontaneamente, e logo seu cabelo retorna à cor original. Alguns cuidados devem ser tomados durante o crescimento do cabelo:

  • Procure lavar o cabelo apenas duas vezes por semana.
  • Massageie o couro cabeludo para remover a pele seca.
  • Limite a quantidade de escovações, o uso de grampos e a secagem com altas temperaturas. O novo cabelo, inicialmente, será muito mais fino e mais propenso a quebra do que o cabelo original.
  • Evite frisar ou alisar o cabelo com produtos químicos até que tenha atingido, no mínimo, 3 cm de comprimento.
  • Evite fazer permanente e coloração, pelo menos, três meses após o fim do tratamento.

Dicas

Antes de iniciar a quimioterapia converse com seu médico sobre os efeitos colaterais que você pode enfrentar:

  • Corte seu cabelo, pois isso lhe dará uma sensação maior de controle sobre a queda do cabelo e faz com que seja mais fácil gerenciar a perda de cabelo.
  • Se preferir usar peruca, compre-a enquanto ainda tiver cabelos. Escolha uma com o tom parecido com seu cabelo, que seja confortável e não machuque o seu couro cabeludo.
  • Tome cuidado ao lavar a cabeça, use um xampu suave, enxugue a cabeça com uma toalha macia e com movimentos suaves, não esfregue.
  • Não utilize artigos ou produtos que possam machucar o seu couro cabeludo como secador elétrico, tinturas para cabelo ou produtos para fazer permanente.

Depois da queda do cabelo é recomendado que você:

  • Proteja a cabeça, especialmente o couro cabeludo, que pode estar sensível, com chapéu, turbante ou lenço de cabeça.
  • Não fique em ambientes com temperaturas muito baixas ou muito altas. Use sempre um bloqueador solar para proteger o couro cabeludo.
  • Quando for dormir use um travesseiro com fronha de cetim, esse tipo de tecido cria menos fricção que um tecido de algodão, e pode ser mais cômodo para dormir.


Este conteúdo ajudou você?

Sim Não

A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2014 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive