Categorias


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

Financiadores

Roche Novartis Varian Bristol MerckSerono Lilly Amgen Pfizer AstraZeneca Bayer Janssen MSD Mundipharma Takeda Astellas UICC GBT Abbvie Ipsen


  • tamanho da letra
  • A-
  • A+

A lei dos 60 dias: da teoria à prática

  • Equipe Oncoguia
  • - Data de cadastro: 31/05/2019 - Data de atualização: 31/05/2019


A lei 12.732/2012 estabelece que o tratamento oncológico no SUS deve se iniciar em até 60 dias após o diagnóstico. No entanto, os relatos dos pacientes que foram atendidos pelo Ligue Câncer - programa de apoio ao paciente do Oncoguia, mostram que nem sempre essa lei é cumprida.

A visualização a seguir é baseada nos relatos de 156 pacientes diagnosticados com câncer de próstata e 987 pacientes com câncer de mama que foram atendidos pelo nosso Canal Ligue Câncer entre 2015 e 2019. O infográfico apresenta um cenário de quanto tempo os pacientes precisaram esperar antes de começar o tratamento pelo SUS ou por convênios.

Os dados mostram que aproximadamente metade dos tratamentos pelo SUS só começaram depois de 60 dias após o recebimento do diagnóstico. Embora a situação dos pacientes de convênios tenha sido ligeiramente melhor, ela também é bastante preocupante. Explore o infográfico abaixo para descobrir mais fatos.

Clique na imagem para vizualizar

Parceria
Este projeto é resultado da parceria entre o Instituto Oncoguia, Kunumi, empresa brasileira que tem o propósito de desenvolver Inteligência Artifical com responsabilidade para distribuir conhecimento, prosperidade e bem-estar, e a Universidade Federal de Campina Grande (UFCG). A parceria vem nos ajudando na análise mais profunda dos dados compilados ao longo dos últimos quatro anos pelo canal Ligue Câncer - Programa de Apoio ao Paciente. “O levantamento e a análise dos dados possibilitará entendermos ainda mais a realidade do paciente com câncer no Brasil e permitirá que possamos pensar em novas estratégias e propostas que atendam ainda mais assertivamente às necessidades desses pacientes”, explica a presidente do Instituto Oncoguia, Luciana Holtz. 

A equipe de pesquisa da Kunumi, juntamente com a equipe do professor Nazareno Andrade, da UFCG, trabalham no design de visualizações que facilitam a análise de dados sobre saúde pública a partir de técnicas sofisticadas, cruzando informações que permitem o melhor entendimento dos processos e dos usuários do Oncoguia. As equipes também desenvolvem metáforas visuais altamente intuitivas, facilitando a formação de novas ideias e a criação de hipóteses. 

Na perspectiva de análise, são criadas visualizações baseadas numa grande quantidade de dados com o intuito de gerar insights sobre o perfil dos pacientes e sobre temas relacionados ao câncer. A partir das discussões entre membros do projeto, são criados infográficos sobre aspectos mais pontuais, como foi o caso deste sobre a lei dos 60 dias.

“Essa iniciativa contribui para que o Oncoguia entenda quem são seus pacientes, além de também levar essa informação para o público geral que, muitas vezes, não está ciente dos desafios enfrentados por pessoas com câncer”, afirma Luiz Augusto Morais, visualization designer e doutorando em visualização de dados pela UFCG.



Este conteúdo ajudou você?

Sim Não


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2020 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive