Categorias


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

Financiadores

Roche Novartis Varian Bristol MerckSerono Lilly Amgen Pfizer AstraZeneca Bayer Janssen MSD ACS Mundipharma Takeda Susan Komen UICC Libbs Healthy Americas GBT Abbvie Ipsen Shire


  • tamanho da letra
  • A-
  • A+

A importância de manter seu histórico médico

  • Equipe Oncoguia
  • - Data de cadastro: 02/11/2013 - Data de atualização: 16/08/2018


Manter um registro preciso de seu histórico médico é um passo importante no gerenciamento da sua própria saúde. Este registro deverá incluir os resultados dos exames, relatórios de tratamento e relatórios de seu médico para outros médicos, e hospitais ou clínicas que você foi encaminhado em algum momento do seu tratamento. Embora cada serviço médico mantenha registros de seu atendimento, é importante que você mantenha uma cópia atualizada e organizada de todo seu histórico médico.

Razões para manter seu próprio histórico médico

  • Cada serviço médico envolvido em seu tratamento tem um registro médico específico do seu tratamento, ou seja, do que você fez em determinada clínica ou hospital. Em um  registro pessoal você compila todos esses registros num único documento.
  • Um registro médico pessoal está sempre disponível quando você precisar. Isto é muito importante se você quiser ouvir uma segunda opinião médica ou se o hospital ou clínica por alguma razão perder seus arquivos.
  • A ficha médica completa e precisa fornece aos seus novos médicos a informação que necessitam para oferecer a melhor atenção possível, incluindo cuidados no acompanhamento e tratamento de eventuais efeitos colaterais.
  • Um registro médico pessoal preciso é importante para aqueles que tiveram câncer quando crianças, pois fornece detalhes relevantes do tratamento que o paciente pode não se lembrar na vida adulta.
  • Manter seus registros médicos em casa lhe dá liberdade e privacidade para ler e entendê-los, o que pode lhe dar a sensação de controle de sua saúde.
  • O histórico médico pessoal pode ajudá-lo a gerenciar melhor as reivindicações junto ao seu plano de saúde e outras questões legais, como seguro por invalidez e seguro de vida.
  • Se houver uma recidiva, tenha a mão detalhes sobre o seu diagnóstico e tratamento inicial o que pode ajudar seu médico a planejar a nova etapa do tratamento.
  • Como alguns tipos de câncer têm um componente genético, manter um histórico pessoal de seu diagnóstico e tratamento pode ser importante para seus parentes, como irmãos e filhos.

O que incluir em seu histórico médico

  • Diagnóstico, contendo o tipo e estadiamento da doença.
  • Datas do diagnóstico e de cada tratamento realizado.
  • Cópias dos resultados dos exames diagnóstico e relatórios de patologia.
  • Informações completas sobre o tratamento, como nomes e doses dos medicamentos quimioterápicos, técnica de radioterapia realizada e doses administradas.
  • Resultados do tratamento, incluindo quaisquer complicações ou efeitos colaterais.
  • Informações sobre cuidados de suporte, incluindo medicamentos ou procedimentos utilizados para tratar dor, náuseas ou outros efeitos colaterais, bem como outros tipos de cuidados, como terapia ocupacional ou suporte nutricional.
  • Programação do acompanhamento após o tratamento.
  • Informações de contato completo para os médicos e centros de tratamento envolvidos em seu diagnóstico e tratamento.

O registro deve conter também informações sobre outros aspectos da sua saúde:

  • Contato com outros médicos.
  • Datas e detalhes de outras doenças importantes, doenças crônicas, como diabetes ou cardíaca, e hospitalizações.
  • Histórico médico familiar.
  • Detalhes de exames físicos anteriores, incluindo exames de laboratório e imagem  e imunizações.

Como compilar seu histórico médico

Se você foi diagnosticado com câncer recentemente ou está atualmente em tratamento, a melhor maneira de compilar seu histórico médico pessoal é coletar informações de forma progressiva:

  • Quando você fizer um exame ou um procedimento diagnóstico, solicite uma cópia dos resultados ou um relatório do procedimento realizado.
  • Em cada consulta médica, solicite sempre uma cópia de qualquer nova informação adicionada ao seu prontuário médico. Você também pode fazer suas próprias anotações detalhando o que aconteceu na consulta.
  • Se você ficar internado por um determinado tempo em um hospital ou clínica, no momento que tiver alta solicite uma cópia do seu prontuário médico.
  • Procure manter um diário onde você possa anotar seus sintomas e efeitos colaterais de cada medicamento administrado e tratamento realizado.
  • Mantenha cópias dos recibos médicos, exames pagos e reivindicações ao plano de saúde.

Se você já tiver concluído o tratamento, nunca é tarde para compilar seu histórico médico pessoal:

  • Entre em contato com seu oncologista e solicite um relatório de seu diagnóstico e tratamento.
  • Entre em contato com o consultório do seu médico e a seção de registro médico do hospital ou clínica onde realizou seu tratamento e pergunte como deve proceder para obter uma cópia de seu prontuário. Pode ser necessário fazer uma solicitação por escrito, ou preencher um formulário de autorização para a liberação de suas informações médicas.

Organizando e armazenando seu histórico médico

Existem diferentes maneiras de organizar seu prontuário médico pessoal. Muitos pacientes organizam seu registro por ordem cronológica, mas você também pode classificar seu registro por categorias, como exames, consultas e tratamentos.

Você pode optar por manter seu registro médico em um armário, uma pasta com divisórias, uma pasta tipo arquivo ou simplesmente em uma caixa. Se quiser vá a uma loja de material de escritório e veja quais os tipos de organizadores disponíveis no mercado.

Muitas pessoas mantêm pelo menos parte de seu histórico médico em um computador.  Se você decidir manter seu histórico médico digital você deve imprimir uma cópia para levar com você às consultas médicas e regularmente fazer uma cópia em um CD ou em um pendrive.

Este conteúdo ajudou você?

Sim Não


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2019 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive