top

Categorias


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

Financiadores

Roche Novartis Varian Bristol MerckSerono Lilly Amgen Pfizer AstraZeneca Boehringer Eisai Bayer Janssen MSD ACS Mundipharma Takeda Susan Komen Astellas UICC Libbs Healthy Americas


  • tamanho da letra
  • A-
  • A+

[5º FÓRUM] Direitos do paciente: como garantir

  • Equipe Oncoguia
  • - Data de cadastro: 30/10/2015 - Data de atualização: 30/10/2015


Questões relacionadas à previdência social representam a maior demanda do serviço de 0800 do Instituto Oncoguia, o Programa de Atendimento ao Paciente (PAP). "Recebemos inúmeros contatos todos os dias, mas as dificuldades com o INSS são de longe a maior queixa”. A declaração do diretor jurídico do Oncoguia, Tiago Farina Matos, dá a dimensão da importância da mesa que encerrou o 5º Fórum Nacional de Políticas de Saúde em Oncologia e trouxe para o centro da agenda o direito social do paciente com câncer.

O debate contou com representantes do Ministério Público do Distrito Federal e da Defensoria Pública da União, a participação da Ouvidoria do SUS do Estado do Espírito Santo, além da presença da Associação Brasileira de Linfoma e Leucemia (Abrale).

Em pauta, um tema que conta a história de muitos brasileiros, pacientes de câncer, e de seus caminhos e descaminhos em busca de direitos. Na teoria, benefícios importantes já são previstos para o paciente oncológico. É o caso do direito à isenção do imposto de renda, do saque do FGTS ou mesmo do direito à compra de veículos, entre tantos outros. Mas a verdade é que muitos desses benefícios ainda estão fora do alcance de grande parte dos pacientes, emperrados por dificuldades de toda ordem. Mesmo a conquista de direitos consagrados, como o auxílio doença e a aposentadoria por invalidez, pode representar transtorno e desgaste para quem já vive uma situação de vulnerabilidade.

Informação

Além da burocracia e da complexidade dos processos, a falta de informação adequada sobre os direitos do paciente é um entrave a mais. Exemplo disso é a questão previdenciária. Muitas vezes, o paciente acredita que basta comprovar sua patologia para obter o benefício do INSS. No entanto, é preciso associar a doença à atividade que o trabalhador exerce e à incapacidade que pode gerar para o cumprimento de suas funções. "A interpretação errônea dos conceitos não é responsabilidade do trabalhador, mas do próprio Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), que não divulga sua política de forma adequada”, admite Josierton Bezerra, representante do INSS na mesa. "Esse é um dos aspectos que nos leva a ser o maior réu na justiça”, diz.

Andrea Bento, da Associação Brasileira de Linfoma e Leucemia, faz coro com o diretor do Oncoguia e afirma que também na experiência da Abrale a questão previdenciária é a mais presente na área jurídica e está entre as grandes demandas da Associação.

O mais perverso é reconhecer que o subfinanciamento à saúde e problemas de gestão ajudam a explicar a raiz do problema. O volume repassado é insuficiente, e a má gestão torna o problema ainda mais crítico. "A sociedade civil precisa se unir para discutir a questão do financiamento à saúde e a redução dos valores que estão sendo direcionados ao Ministério da Saúde”, alerta Andrea.

Por Sergio Azman/OncoNews



Este conteúdo ajudou você?

Sim Não


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2017 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive