Categorias


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

Financiadores

Roche Novartis Bristol MerckSerono Lilly Amgen Pfizer AstraZeneca Boehringer Bayer Janssen MSD Takeda Astellas UICC Libbs Abbvie Ipsen Sanofi Daiichi Sankyo GSK Avon Nestlé Servier Viatris


  • tamanho da letra
  • A-
  • A+

3° Reunião do Cosaúde discute medicamentos oncológicos

  • Equipe Oncoguia
  • - Data de cadastro: 21/03/2022 - Data de atualização: 21/03/2022


Nos dias 15 e 16 de março, a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) realizou a terceira reunião da Comissão de Atualização do Rol de Procedimentos e Eventos em Saúde Suplementar (Cosaúde). 

Nessa reunião de análise, foram discutidos 5 tecnologias, sendo que uma delas com três indicações de uso:

No dia 15 pela manhã, a comissão discutiu as contribuições de consulta pública e de tarde discutiu o medicamento lorlatinibe (Lorbrena®), indicado para câncer de pulmão não pequenas células (CPNPC). A reunião não foi transmitida, devido a outra reunião da ANS que estava acontecendo ao vivo.

No dia 16, o primeiro item analisado foi o medicamento acalabrutinibe (Calquence®), com três indicações: o tratamento de Leucemia Linfolitica Crônica (LLC), inclusive recidivada ou refratária, e para o tratamento de Linfoma de células do manto recidivado ou refratário. Os estudos apresentados para as três indicações mostraram que o acalabrutinibe é compatível ao ibrutinibe, já incorporado ao rol, em termos de sobrevida livre de progressão, e é mais seguro em termos de eventos adversos. Todas as instituições foram favoráveis à incorporação das três indicações.

Em seguida, foi analisado o medicamento apalutamida (Erleada®), indicado para o tratamento de câncer de próstata metastático sensível à castração (CPScm). Os estudos clínicos mostraram ganhos em sobrevida, em sobrevida livre de progressão e qualidade de vida para os pacientes. A maioria dos membros da Cosaúde se posicionou favorável à incorporação do medicamento.

E o medicamento enzalutamida (Xtandi®), indicado para o tratamento de câncer de próstata metastático sensível à castração (CPScm). Os estudos clínicos mostraram que a tecnologia é eficaz e segura quando comparada às demais opções disponíveis na saúde suplementar. A maioria dos membros da Cosaúde se posicionou favorável à incorporação do medicamento.

Todos os medicamentos analisados serão agora encaminhados para consulta pública para que seja ouvida a sociedade sobre essas inclusões no rol de cobertura mínima. 

A próxima reunião da Cosaúde deve acontecer na terceira semana de abril, ainda sem pauta divulgada. Os vídeos completos da reunião estão disponíveis no Youtube, aqui a manhã do dia 15/03 e aqui o dia 16/03.

Conteúdo produzido pela equipe do Instituto Oncoguia.



Este conteúdo ajudou você?

Sim Não


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2022 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive