Espaço do

Familiar


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

[CÂNCER DE PÂNCREAS] Solange Lima Morgatto

Compartilhando Experiência



Essa entrevista foi preenchida em 07/08/2017

  • Instituto Oncoguia - Você poderia se apresentar? Solange - Meu nome é Solange, tenho 31 anos
  • Instituto Oncoguia - Quem em sua família tem/teve câncer? Solange - Meu amado pai, infelizmente ele faleceu à 2 meses e 9 dias. 
  • Instituto Oncoguia - Sabemos que o diagnóstico de um câncer também tem um impacto grande na família, como você lidou com esse momento? Solange - Tentei ser o mais forte possível, mas a dor que sentia e ainda sinto é inexplicável. Ver seu pai definhando em cima de uma cama é doloroso demais. Orava muito a Deus para me dar forças e para levar meu pai, pois não aguentava ver meu pai naquela situação.
  • Instituto Oncoguia - Quais foram os principais desafios enfrentados? Solange - Ter que fazer coisas simples que ele já não aguentava fazer, como dar comida na boca dele e ver logo em seguida ele vomitar um vomito preto, ter que dar banho, levar ele na rua de cadeira de rodas para tomar sol, pois já não aguentava andar. E ouvir ele pedindo pra Deus levar ele, pois já não aguentava mais sofrer.
  • Instituto Oncoguia - De que forma você ajudou seu familiar? Solange - Dando carinho e ajudando em tudo que era possível. Fazia tudo com amor, mais ver seu pai forte, ativo, alegre e da noite pro dia ver ele só pele e osso sem poder andar sem conseguir comer ou beber água, sem forças pra falar, é triste, é uma dor terrível.
  • Instituto Oncoguia - Você buscou se informar sobre a doença? Isso lhe ajudou? Solange - Sim, pesquisava muito sobre a doença. Mas cada vez que lia algo me assustava mais. Doença triste, não desejo essa doença nem pro meu pior inimigo.
  • Instituto Oncoguia - Você buscou apoio psicológico? Se sim, de que forma isso lhe ajudou? Solange - Não. Mais talvez me ajudaria, pois choro muito por meu pai ainda. Não tem um minuto que eu não pense nele. O pior é que não consigo lembrar dele bom, só me vem na cabeça a imagem dele sofrendo em cima da cama, isso me dói por dentro, só de lembrar.
  • Instituto Oncoguia - Após a descoberta do câncer no seu familiar, você ficou mais atento com a sua própria saúde? De que forma você se cuida? Solange - Sim, comecei a marcar exames de rotina para saber se está tudo em ordem comigo.
  • Instituto Oncoguia - Que conselho ou dica você daria para um familiar que esta enfrentando o câncer em casa? Solange - E primeiro lugar se apegue a DEUS, e tenha muita força para aguentar ver seu familiar morrendo aos poucos. Será uma imagem que nunca mais sairá da sua cabeça, e isso é terrível.
  • Instituto Oncoguia - Como você conheceu o Instituto Oncoguia? Solange - Pesquisando um pouco mais sobre essa triste doença, acabei achando esse site.
  • Instituto Oncoguia - Você tem alguma sugestão a nos dar? Solange - Não, mais achei muito legal esse espaço que vocês deram para as pessoas trocar experiências e  desabafarem.
  • Instituto Oncoguia - Se precisarmos fazer uma outra entrevista, você aceitaria? Solange - Sim, com todo prazer.


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2020 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive