Espaço do

Familiar


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

[CÂNCER DE CABEÇA E PESCOÇO] Silvana Alves

Compartilhando Experiência



Essa entrevista foi preenchida em 18/04/2015

  • Instituto Oncoguia - Você poderia se apresentar? Silvana - Meu nome é Silvana Quintanilha Alves, tenho 28 anos, moro em Araruama (Região dos lagos) RJ.
  • Instituto Oncoguia - Quem em sua família tem/teve câncer? Silvana - Meu pai, ele se chama Joarides Alves. Ele tem um carcinoma de cabeça e pescoço.
  • Instituto Oncoguia - Sabemos que o diagnóstico de um câncer também tem um impacto grande na família, como você lidou com esse momento? Silvana - Meu pai descobriu a câncer em 2009 e foi muito difícil para família, a sensação que você pode perder seu ente querido é muito ruim. E agora com a volta do câncer as estruturas se abalam, mas estamos sendo fortes para dar forças e ele.
  • Instituto Oncoguia - Quais foram os principais desafios enfrentados? Silvana - Desde que meu pai começou o tratamento, me recordo que quando ele estava fazendo radioterapia, na volta do hospital ele sofreu um acidente e quebrou os dois braços, foi horrível ele ter que ir e voltar todos os dias para fazer o tratamento com os dois braços quebrados. E agora, o desafio de se decidir pela cirurgia, está sendo muito difícil para o meu pai tomar essa decisão.
  • Instituto Oncoguia - De que forma você ajudou seu familiar? Silvana - Acompanhando nas consultas, conversando, distraindo, tentando deixar o ambiente na minha casa o mais agradável possível.
  • Instituto Oncoguia - Você buscou se informar sobre a doença? Isso lhe ajudou? Silvana - Sim. Sempre que posso estou lendo algo sobre a doença, isso me ajuda a entender um pouco melhor a situação do meu pai.
  • Instituto Oncoguia - Você buscou apoio psicológico? Se sim, de que forma isso lhe ajudou? Silvana - Muita coisa. Meu pai depois que descobriu a doença virou uma outra pessoa. Parou de fumar, beber, brinca mais comigo e meus irmãos, se tornou um outro pai.
  • Instituto Oncoguia - Após a descoberta do câncer no seu familiar, você ficou mais atento com a sua própria saúde? De que forma você se cuida? Silvana - Sim. Sempre vou a médicos, me cuido, estou sempre fazendo meus exames. Sei que eu e meus irmãos temos o risco de ter a doença.
  • Instituto Oncoguia - Que conselho ou dica você daria para um familiar que esta enfrentando o câncer em casa? Silvana - Eu diria que não é fácil, mas temos ter forças e ajudar nosso familiar a enfrentar a doença. Eu tento ver o lado bom que isso nos trouxe.
  • Instituto Oncoguia - Como você conheceu o Instituto Oncoguia? Silvana - Foi minha coordenadora da faculdade que me enviou o site.
  • Instituto Oncoguia - Você tem alguma sugestão a nos dar? Silvana - Vocês fazem trabalho voluntário? Se não deixo minha sugestão.


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2020 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive