Espaço do

Paciente


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

[Câncer de Colo do Útero] Vanessa Rebelo

Aprendendo Com Você



Essa entrevista foi preenchida em 13/12/2022

Vanessa Rebelo
  • Instituto Oncoguia - Comece fazendo uma breve apresentação sobre você? (idade, profissão, se tem filhos, casado(a), onde você mora...) Vanessa - Tenho 40 anos, sou casada, tenho filhos, sou cozinheira e moro em São Paulo- SP.
  • Instituto Oncoguia - Como foi que você descobriu que estava com câncer? Você apresentou sinais e sintomas do câncer? Quais? Vanessa -
    Sangramento excessivo que evoluiu para hemorragia, em uma das idas ao PS passei por uma cirurgia de emergência e na biópsia soube do câncer.
  • Instituto Oncoguia - Você enfrentou dificuldades para fechar o seu diagnóstico? Se sim, quais? Vanessa -
    Sim, era tratado como mioma e como o tumor estava encapsulado não apareceu no Papa Nicolau nem nas transvaginais.
     
    Os médicos já estavam com diagnóstico de mioma e não fizeram outros exames que pudessem detectar antes o que era, mas eu sempre fiz os preventivos e passava anualmente com a ginecologista para o exames anuais.
  • Instituto Oncoguia - Como você ficou diante do diagnóstico? Quer nos contar o que sentiu, o que pensou? Vanessa - Medo do desconhecido, quando nos vemos diante da possibilidade de perder a vida é indescritível o sentimento é ter o chão retirado, é perder suas referências e no meio dessa tempestade aprender a ressignificar tudo do zero!
  • Instituto Oncoguia - Qual foi a sua maior preocupação neste momento? Vanessa - Deixar meus filhos caso não desse certo o tratamento e de como seria esse processo do tratamento.
  • Instituto Oncoguia - Você já começou o tratamento? Em que parte do tratamento você se encontra nesse momento? Se já finalizou, conte-nos um pouco sobre como foi enfrentar todos os tratamentos? Vanessa - Terminei em 25/11/2022, fiz 31 sessões de radioterapia, 4 de branquioterapia, 6 de quimioterapia. Foi muito difícil sentia muita fraqueza, fiquei enjoada, dor de cabeça e falta de ar, mas a ansiedade de acabar te motiva todos os dias.
  • Instituto Oncoguia - Em sua opinião, qual é/foi o tratamento mais difícil? Por quê? Vanessa - A radioterapia pois foram muitas sessões diariamente e junto com a quimioterapia, têm dias que são realmente quase insuportáveis.
  • Instituto Oncoguia - Você sentiu algum efeito colateral do tratamento? Como lidou com isso? O que te ajudou? Vanessa -
    A fraqueza foi o pior de todos, te limita muito. O que me ajudou mesmo foram meus pequenos pedindo pra brincar, aí mesmo no limite das forças parece que elas se renovam.
     
    Ficava muito enjoada, tomava muita água gelada sorvete de limão caseiro que eu criei rsrs, dor de cabeça e falta de ar passavam rápido.
  • Instituto Oncoguia - Como foi/é a sua relação com seu médico oncologista? Vanessa - Maravilhosa ela é um ser de luz.
  • Instituto Oncoguia - Você se relacionou com outros profissionais? Se sim, quais e por quê? Vanessa - Sim no caso a onco radioterapeuta e os ginecologistas que fazem a braquioterapia, uma equipe fantástica.
  • Instituto Oncoguia - Você fez ou faz acompanhamento psicológico? Se sim, conte-nos um pouco sobre a importância desse profissional nessa fase da sua vida. Vanessa - Não fiz, acredito que vou precisar agora pois tenho medo da recidiva e isso me tira o sono. Grupos de apoio participei e foi muito bom.
  • Instituto Oncoguia - Como está a sua vida hoje? Vanessa - Estou ainda me recuperando, mas estou bem.
  • Instituto Oncoguia - Você continua trabalhando ou parou por causa do câncer? Vanessa - Parei pois eu não estava exercendo a minha profissão e meu trabalho atual demandava esforço físico que no momento seria impossível de realizar.
  • Instituto Oncoguia - Você buscou seus direitos? Se sim, quais? Vanessa - O auxílio no vale transporte mas eu não consegui.
  • Instituto Oncoguia - Que orientações você daria para alguém que está recebendo o diagnóstico de câncer hoje? Vanessa - Ter muita fé, acreditar na sua cura mesmo diante dos dias mais difíceis.
  • Instituto Oncoguia - Como você conheceu o Oncoguia? Vanessa - Em uma pesquisa logo que soube do câncer, liguei para o 0800 de vocês.
  • Instituto Oncoguia - Você tem alguma sugestão a nos dar? Vanessa - Acho maravilhoso o trabalho de vocês, quero apenas parabenizar mesmo!
  • Instituto Oncoguia - O que você acha que deveria ser feito para melhorar a situação do câncer no Brasil? Deixe um recado para os políticos brasileiros! Vanessa -
    Acho que o problema está na demora de fechar o diagnóstico, os médicos acredito que pela demanda querem finalizar o atendimento rapidamente e simplificar as coisas e acho que nesse momento pecam ao não solicitar mais exames e não examinar o paciente.

    Eu passei por algumas situações assim e no meu caso a demora fez toda a diferença! Invistam na saúde, não podemos ser bem tratados apenas no momento em que chegamos até o hospital do câncer, pois se pode ser evitado pode ser melhor assistido! Verba para uma saúde melhor!


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2023 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive