Espaço do

Paciente


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

Apoio
Roche Norvatis Varian Bristol Lilly Amgen Pfizer Astrazeneca Bayer Janssen Msd Google grants Techsoup Lookmysite Ipsen Servier UICC Merck Abbvie Mundipharma United Medical Takeda Astellas

[Câncer de Rim] Valéria Araújo

Aprendendo Com Você



Essa entrevista foi preenchida em 22/10/2017

Valéria Araújo
  • Instituto Oncoguia - Quem é você? (idade, profissão, tem filhos, casada, cidade e estado?) Valéria - Sou mineira, casada, mãe de duas filhas. Moramos em Belo Horizonte.
  • Instituto Oncoguia - Como foi que você descobriu que estava com câncer? Valéria - Fazia pilates e comecei a me sentir fraca para muitas coisas, sem energia. Ai como tenho um cunhado médico, começamos a investigar. No início achando que podia ser uma anemia.
  • Instituto Oncoguia - Você apresentou sinais e sintomas do câncer? Quais? Valéria - Cansaço.
  • Instituto Oncoguia - Quais dificuldades você enfrentou para fechar o seu diagnóstico? Valéria - Não tive dificuldades. Assim que os exames de sangue deram alterados meu médico já me pediu uma tomografia abdominal total.
  • Instituto Oncoguia - Como você ficou quando recebeu o diagnóstico? O que sentiu? No que pensou? Valéria - Fui sozinha buscar a tomografia e quando abri me assustei muito. Era extensa as informações nos campos rim, baço, pulmão e fígado. Já sabia que estava com câncer. Só não imaginava a gravidade. Meu marido chegou, lemos, relemos, choramos muito.
  • Instituto Oncoguia - Qual foi a sua maior preocupação neste momento? Valéria - Morrer e minhas filhas ficarem sem mãe numa fase tão difícil como a pré-adolescência e a adolescência.
  • Instituto Oncoguia - Você já começou o tratamento? Em que parte do tratamento você se encontra nesse momento? Se já finalizou, conte-nos um pouco sobre como foi enfrentar todos os tratamentos? Valéria - Fazem 3 anos que estou em tratamento. Sexta fiz minha sessão 135. O tratamento é o mesmo desde a 1ª sessão. O mais desgastante são as reações que muitas vezes nos deixam debilitadas. Mas to ótima, nada que eu não consiga aguentar.
  • Instituto Oncoguia - Em sua opinião, qual é o tratamento mais difícil? Por quê? Valéria - Os sintomas adversos da doença e do tratamento.
  • Instituto Oncoguia - Você sentiu algum efeito colateral diante ao tratamento? Como lidou com isso? O que te ajudou? Valéria - Sim, mas tento ao máximo não me deixar abater. Penso nele como uma vitamina pra minha sobrevivência. E to tirando de letra. rsss
  • Instituto Oncoguia - Como foi/é a sua relação com seu médico oncologista? Valéria - Meu oncologista e sua equipe são especiais pra mim. Indico com toda garantia de um profissional estudioso e competente: Dr. Enaldo Lima/BH.
  • Instituto Oncoguia - Você se relacionou com outros profissionais? Se sim, quais e por quê? Valéria - Sim, tudo que diziam ser bom eu fazia. Tudo. E muitas coisas me ajudaram. Psicólogo, acupuntura, massagens e muitas orações.
  • Instituto Oncoguia - Você fez ou faz acompanhamento psicológico? Se sim, conte-nos um pouco sobre a importância desse profissional nessa fase da sua vida. Valéria - Não mais.
  • Instituto Oncoguia - Como está a sua vida hoje? Valéria - Muito bem. Continuo com o mesmo tratamento desde o primeiro dia, tenho reações, fraquezas, mas nada que eu não suporte.
  • Instituto Oncoguia - Você continua trabalhando ou parou por causa do câncer? Valéria - Não consigo.
  • Instituto Oncoguia - Você buscou seus direitos? Se sim, quais? Valéria - Sim, quando foi necessário.
  • Instituto Oncoguia - Quais são seus projetos para o futuro? Valéria - Poder aproveitar muito ainda a vida junto da minha família e amigos. Ah, adoro viajar.
  • Instituto Oncoguia - Que orientações você daria para alguém que está recebendo o diagnóstico de câncer hoje? Valéria - Pensamento positivo sempre. Bom astral e família unida.
  • Instituto Oncoguia - Como você conheceu o Oncoguia? Valéria - Participei com a Luciana (presidente) de uma palestra no congresso em São Paulo, Todos Juntos Contra o Câncer (TJCC).
  • Instituto Oncoguia - Você tem alguma sugestão a nos dar? Valéria - Meu marido vai comigo em todas as sessões de quimioterapia, é um parceiro que fez a diferença. Não vejo isso acontecer muito. Nesse congresso mesmo, era só as pacientes e sem acompanhantes. Acho que precisamos mudar isso.
  • Instituto Oncoguia - O que você acha que deveria ser feito para melhorar a situação do câncer no Brasil? Deixe um recado para os políticos brasileiros! Valéria - Nossa, ultimamente ando tão indignada com as coisas que vem acontecendo que acho que esses que estão aí não vão fazer nada. Eles se limitaram a um mundo separado do nosso. Triste. Mas espero que UM DIA, todos tenham sem demora, burocracia, roubos, o direito de: atendimento, medicamentos, aparelhos, medidos, de forma natural como deveria ser.


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2020 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive