Espaço do

Paciente


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

Apoio

[Câncer de Rim] Valéria Araújo

Aprendendo Com Você



Essa entrevista foi preenchida em 22/10/2017

Valéria Araújo
  • Instituto Oncoguia - Quem é você? (idade, profissão, tem filhos, casada, cidade e estado?) Valéria - Sou mineira, casada, mãe de duas filhas. Moramos em Belo Horizonte.
  • Instituto Oncoguia - Como foi que você descobriu que estava com câncer? Valéria - Fazia pilates e comecei a me sentir fraca para muitas coisas, sem energia. Ai como tenho um cunhado médico, começamos a investigar. No início achando que podia ser uma anemia.
  • Instituto Oncoguia - Você apresentou sinais e sintomas do câncer? Quais? Valéria - Cansaço.
  • Instituto Oncoguia - Quais dificuldades você enfrentou para fechar o seu diagnóstico? Valéria - Não tive dificuldades. Assim que os exames de sangue deram alterados meu médico já me pediu uma tomografia abdominal total.
  • Instituto Oncoguia - Como você ficou quando recebeu o diagnóstico? O que sentiu? No que pensou? Valéria - Fui sozinha buscar a tomografia e quando abri me assustei muito. Era extensa as informações nos campos rim, baço, pulmão e fígado. Já sabia que estava com câncer. Só não imaginava a gravidade. Meu marido chegou, lemos, relemos, choramos muito.
  • Instituto Oncoguia - Qual foi a sua maior preocupação neste momento? Valéria - Morrer e minhas filhas ficarem sem mãe numa fase tão difícil como a pré-adolescência e a adolescência.
  • Instituto Oncoguia - Você já começou o tratamento? Em que parte do tratamento você se encontra nesse momento? Se já finalizou, conte-nos um pouco sobre como foi enfrentar todos os tratamentos? Valéria - Fazem 3 anos que estou em tratamento. Sexta fiz minha sessão 135. O tratamento é o mesmo desde a 1ª sessão. O mais desgastante são as reações que muitas vezes nos deixam debilitadas. Mas to ótima, nada que eu não consiga aguentar.
  • Instituto Oncoguia - Em sua opinião, qual é o tratamento mais difícil? Por quê? Valéria - Os sintomas adversos da doença e do tratamento.
  • Instituto Oncoguia - Você sentiu algum efeito colateral diante ao tratamento? Como lidou com isso? O que te ajudou? Valéria - Sim, mas tento ao máximo não me deixar abater. Penso nele como uma vitamina pra minha sobrevivência. E to tirando de letra. rsss
  • Instituto Oncoguia - Como foi/é a sua relação com seu médico oncologista? Valéria - Meu oncologista e sua equipe são especiais pra mim. Indico com toda garantia de um profissional estudioso e competente: Dr. Enaldo Lima/BH.
  • Instituto Oncoguia - Você se relacionou com outros profissionais? Se sim, quais e por quê? Valéria - Sim, tudo que diziam ser bom eu fazia. Tudo. E muitas coisas me ajudaram. Psicólogo, acupuntura, massagens e muitas orações.
  • Instituto Oncoguia - Você fez ou faz acompanhamento psicológico? Se sim, conte-nos um pouco sobre a importância desse profissional nessa fase da sua vida. Valéria - Não mais.
  • Instituto Oncoguia - Como está a sua vida hoje? Valéria - Muito bem. Continuo com o mesmo tratamento desde o primeiro dia, tenho reações, fraquezas, mas nada que eu não suporte.
  • Instituto Oncoguia - Você continua trabalhando ou parou por causa do câncer? Valéria - Não consigo.
  • Instituto Oncoguia - Você buscou seus direitos? Se sim, quais? Valéria - Sim, quando foi necessário.
  • Instituto Oncoguia - Quais são seus projetos para o futuro? Valéria - Poder aproveitar muito ainda a vida junto da minha família e amigos. Ah, adoro viajar.
  • Instituto Oncoguia - Que orientações você daria para alguém que está recebendo o diagnóstico de câncer hoje? Valéria - Pensamento positivo sempre. Bom astral e família unida.
  • Instituto Oncoguia - Como você conheceu o Oncoguia? Valéria - Participei com a Luciana (presidente) de uma palestra no congresso em São Paulo, Todos Juntos Contra o Câncer (TJCC).
  • Instituto Oncoguia - Você tem alguma sugestão a nos dar? Valéria - Meu marido vai comigo em todas as sessões de quimioterapia, é um parceiro que fez a diferença. Não vejo isso acontecer muito. Nesse congresso mesmo, era só as pacientes e sem acompanhantes. Acho que precisamos mudar isso.
  • Instituto Oncoguia - O que você acha que deveria ser feito para melhorar a situação do câncer no Brasil? Deixe um recado para os políticos brasileiros! Valéria - Nossa, ultimamente ando tão indignada com as coisas que vem acontecendo que acho que esses que estão aí não vão fazer nada. Eles se limitaram a um mundo separado do nosso. Triste. Mas espero que UM DIA, todos tenham sem demora, burocracia, roubos, o direito de: atendimento, medicamentos, aparelhos, medidos, de forma natural como deveria ser.


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2019 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive