Espaço do

Paciente


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

Apoio
Roche Norvatis Varian Bristol Lilly Amgen Pfizer Astrazeneca Bayer Janssen Msd Google grants Techsoup Lookmysite Ipsen Servier UICC Merck Abbvie Mundipharma United Medical Takeda Astellas

[Tumores Ósseos] Roniel Renan Stradiotto

Aprendendo Com Você



Essa entrevista foi preenchida em 17/08/2018

  • Instituto Oncoguia - Quem é você? (idade, profissão, tem filhos, casada, cidade e estado?) Roniel - Roniel R. Stradiotto tenho 34 anos, analista administrativo, tenho um filho de 3 anos e moro em Limeira-SP.
  • Instituto Oncoguia - Como foi que você descobriu que estava com câncer? Roniel - Descobri em Janeiro de 2018, quando perdi os movimentos do pescoço para baixo e fui para o hospital.
  • Instituto Oncoguia - Você apresentou sinais e sintomas do câncer? Quais? Roniel - Em Dezembro de 2017 comecei a sentir um formigamento na face do lado direito mas não fui ver o que era pois achei que era devido ao stress do trabalho e como minhas férias já estavam marcadas para Janeiro não fui ao medico. Entrei de férias em Janeiro, fui passar o final de semana em minas gerais com a família da minha esposa e na volta comecei a perder força nos braços e pernas, depois fortes dores na coluna e não conseguia mais manter ela reta. Já em casa na segunda-feira, apareceu um edema pequeno na cabeça, procuramos o hospital e fui diagnosticado com inflamação muscular e que eu tinha batido a cabeça em algum lugar... No dia 12/01/2018 sexta-feira fui para outro hospital pois já estava andando com muita dificuldade.
  • Instituto Oncoguia - Quais dificuldades você enfrentou para fechar o seu diagnóstico? Roniel - No começo estava tão acamado que só passaram o diagnostico para minha esposa que os tumores Condrossarcomas Mesenquimais e ela só me falou uns dias depois quando estava internado que havia uma lesão na minha cabeça e que estava comprimindo meu cérebro. Foi realizado uma Biopsia para identificar o tumor e também tomografias e ressonância. Na verdade eu só fui perceber a dimensão do meu diagnostico quando já estava em casa e comecei a andar até então fiquei 22 dias internado acamado "dopado" pelos medicamentos e mais uns 10 dias acamado em casa ai conforme os medicamentos foram fazendo efeitos nos tumores descomprimindo meu cérebro, os movimentos foram voltando com certas dificuldades e algumas convulsões. Como sou muito teimoso e curioso fui olhando meus exames e um diário que fizeram para mim quando estava internado para cada acompanhante registrar o meu dia no hospital.
  • Instituto Oncoguia - Como você ficou quando recebeu o diagnóstico? O que sentiu? No que pensou? Roniel - Quando fiquei sabendo tomei um susto ainda mais depois que fui procurar na internet o que era se tinha tratamento mas com o apoio da família e amigos pensei comigo: não estou doente, tem gente pior que eu e pessoas que tem tudo e mesmo assim reclamam da vida, vamos encarar isso como um desafio e uma nova vida pois o estado que eu estava no hospital minha morte era certa.
  • Instituto Oncoguia - Qual foi a sua maior preocupação neste momento? Roniel - Em recuperar os movimentos, poder realizar as atividades de antes e brincar com o meu filho.
  • Instituto Oncoguia - Você já começou o tratamento? Em que parte do tratamento você se encontra nesse momento? Se já finalizou, conte-nos um pouco sobre como foi enfrentar todos os tratamentos? Roniel - Sim, comecei a fazer quimioterapia quando ainda estava internado no hospital. Nesse momento estou me recuperando de uma cirurgia que fiz em 22/06/2018 uma craniotomia e cranioplastia que durou 8 horas para retirada de um dos dois tumores da cabeça que estava comprimindo o cérebro. Realizado uma nova tomografia e foi constatado metástases no pulmão, figado e outro na coluna. Voltei a fazer quimioterapia para eliminar a lesão do pulmão e figado para depois fazer uma nova cirurgia na cabeça para retirar o outro tumor ósseo que esta afetando minha visão do lado direito, vou fazer novos exames daqui 2 meses.
  • Instituto Oncoguia - Em sua opinião, qual é o tratamento mais difícil? Por quê? Roniel - Mais difícil é quimioterapia vermelha, no começo passei muito mau nada parava no estomago.
  • Instituto Oncoguia - Você sentiu algum efeito colateral diante ao tratamento? Como lidou com isso? O que te ajudou? Roniel - Sim, muitas náuseas e vômitos no começo mas logo depois me acostumei e também o que me ajudou foi um suplemento.
  • Instituto Oncoguia - Como foi/é a sua relação com seu médico oncologista? Roniel - Excelente!
  • Instituto Oncoguia - Você se relacionou com outros profissionais? Se sim, quais e por quê? Roniel - Sim, neurocirurgiões por causa dos tumores na cabeça.
  • Instituto Oncoguia - Você fez ou faz acompanhamento psicológico? Se sim, conte-nos um pouco sobre a importância desse profissional nessa fase da sua vida. Roniel - Fiz, acho importante ajuda de todos inclusive da família e amigos, facilmente você pode ficar deprimido ou desanimado.
  • Instituto Oncoguia - Como está a sua vida hoje? Roniel - Tento fazer as coisas que fazia antes só não posso dirigir e não posso ficar sozinho por muito tempo pois ainda corro o risco de ter convulsões. Mas procuro sair nos finais de semana, churrascos e cinema.
  • Instituto Oncoguia - Você continua trabalhando ou parou por causa do câncer? Roniel - Hoje estou afastando do trabalho.
  • Instituto Oncoguia - Você buscou seus direitos? Se sim, quais? Roniel - Ainda não mas já procurei informações.
  • Instituto Oncoguia - Quais são seus projetos para o futuro? Roniel - Eliminar esses tumores e voltar ao trabalho.
  • Instituto Oncoguia - Que orientações você daria para alguém que está recebendo o diagnóstico de câncer hoje? Roniel - Que não fique triste pois a medicina está muito avançada, que as pessoas não estão sozinhas e que existe pessoas em situação pior que ela.
  • Instituto Oncoguia - Como você conheceu o Oncoguia? Roniel - Pela internet.
  • Instituto Oncoguia - Você tem alguma sugestão a nos dar? Roniel - Mais documentos relacionados aos tipos de câncer e das leis.
  • Instituto Oncoguia - O que você acha que deveria ser feito para melhorar a situação do câncer no Brasil? Deixe um recado para os políticos brasileiros! Roniel - Verbas e incentivo para os estudos que combate o câncer.


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2020 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive