Espaço do

Paciente


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

[Câncer de Testículo] Matheus Bernardes

Aprendendo Com Você



Essa entrevista foi preenchida em 24/04/2020

Matheus Bernardes
  • Instituto Oncoguia - Quem é você? (idade, profissão, tem filhos, casada, cidade e estado?) Matheus - Olá, tenho 25 anos, sou estudante de TI, solteiro sem filhos. Moro em Nova Iguaçu - RJ
  • Instituto Oncoguia - Como foi que você descobriu que estava com câncer? Matheus - Descobri ano passado(2019) em meados de outubro quando fiz um exame de ressonância magnética.
  • Instituto Oncoguia - Você apresentou sinais e sintomas do câncer? Quais? Matheus - A princípio sentia dores na lombar e sempre ia no ortopedista ver a causa do mesmo. Passava remédios para dor e melhorava. Mas no segundo semestre de 2019 as dores só aumentavam até que foi descoberto pela biópsia um tumor de células germinativas extra-gonadal. As dores lombares eram recorrentes e sempre melhoravam com remédios e fazia sempre raio-x. Uma das causas para ter surgido esse tumor pode ter sido por causa da quantidade de exames que fazia. Conselho que dou: Se for dor lombar mesmo que não seja recorrente procure fazer ressonância magnética ao invés de raio-x.
  • Instituto Oncoguia - Quais dificuldades você enfrentou para fechar o seu diagnóstico? Matheus - Um tumor que origina do testículo. Que no meu caso não começou nessa região, mas sim nos linfonodos do retroperitônio.
  • Instituto Oncoguia - Como você ficou quando recebeu o diagnóstico? O que sentiu? No que pensou? Matheus - Eu fiquei assustado, com medo devido ao tamanho do tumor e os efeitos que já estava sentindo que eram dores fortes, não conseguia mexer a perna esquerda, pois o tumor comprimia meus nervos e muita falta de ar devido a um derrame pleural antes de começar a quimioterapia.
  • Instituto Oncoguia - Qual foi a sua maior preocupação neste momento? Matheus - Como seria minha reação durante a quimioterapia. Efeitos colaterais e etc. Pois, estava muito fraco quando comecei a primeira quimioterapia.
  • Instituto Oncoguia - Você já começou o tratamento? Em que parte do tratamento você se encontra nesse momento? Se já finalizou, conte-nos um pouco sobre como foi enfrentar todos os tratamentos? Matheus - Já terminei a quimioterapia. Agora irei fazer cirurgia conforme segue o protocolo. Após a quimioterapia tinha bastante cansaço.
  • Instituto Oncoguia - Em sua opinião, qual é o tratamento mais difícil? Por quê? Matheus - Acredito que seja a quimioterapia. Porque o meu tratamento são 5 dias seguidos que dura em torno de 4 horas com os seguintes fármacos oncológicos: Cisplatina e Etoposídeo.
  • Instituto Oncoguia - Você sentiu algum efeito colateral diante ao tratamento? Como lidou com isso? O que te ajudou? Matheus - Senti fadiga. Lide com alimentação saudável, uso de óleos essenciais e principalmente oração.
  • Instituto Oncoguia - Como foi/é a sua relação com seu médico oncologista? Matheus - Muito boa. A Dr Patrícia é uma pessoa muito humana que é solícita independente da ocasião que eu esteja no momento.
  • Instituto Oncoguia - Você se relacionou com outros profissionais? Se sim, quais e por quê? Matheus - Sim. Com outros oncologistas para ter um outro ponto de vista sobre o tumor que estou tratando.
  • Instituto Oncoguia - Você fez ou faz acompanhamento psicológico? Se sim, conte-nos um pouco sobre a importância desse profissional nessa fase da sua vida. Matheus - Durante as internações e as quimioterapias eu tinha e tenho acompanhamento profissional de psicólogos. Essencial, ainda mais quando somos jovens e nem passa na nossa cabeça que estamos em tratamento contra o câncer.
  • Instituto Oncoguia - Como está a sua vida hoje? Matheus - Muito melhor e graças a Deus a minha imunidade está ótima. Os marcadores voltaram ao normal. Mas preciso ainda fazer cirurgia para retirar a massa residual e verificar se não tem nenhuma célula cancerígena.
  • Instituto Oncoguia - Você continua trabalhando ou parou por causa do câncer? Matheus - Tive que parar. Pois fiquei internado muitas vezes.
  • Instituto Oncoguia - Você buscou seus direitos? Se sim, quais? Matheus - Não. Eu estava mais preocupado no meu tratamento do que qualquer outra coisa.
  • Instituto Oncoguia - Quais são seus projetos para o futuro? Matheus - Continuar estudando na área de tecnologia e com certeza contribuir de alguma forma para saúde em especial para pacientes oncológicos.
  • Instituto Oncoguia - Que orientações você daria para alguém que está recebendo o diagnóstico de câncer hoje? Matheus - Lute! A vida é uma guerra e não vai ser o câncer que vai nos destruir. Não é fácil no primeiro momento, mas o apoio da fé, da família e amigos te dão forças para lutar. Não fique de braços cruzados, busque formas de se alimentar melhor, conheça os óleos essências, bastante oração e confia!
  • Instituto Oncoguia - Como você conheceu o Oncoguia? Matheus - Na internet
  • Instituto Oncoguia - Você tem alguma sugestão a nos dar? Matheus - Mais informações sobe tratamentos alternativos e sobre tumores raros como o meu caso que tem pouco estudos e dessa forma dificulta o diagnóstico certo.
  • Instituto Oncoguia - O que você acha que deveria ser feito para melhorar a situação do câncer no Brasil? Deixe um recado para os políticos brasileiros! Matheus - Mais investimento em pesquisa e oferecer melhores condições em hospitais públicos onde a maioria dos pacientes oncológicos são tratados.


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2020 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive