Espaço do

Paciente


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

Apoio
Roche Norvatis Varian Bristol Lilly Amgen Pfizer Astrazeneca Bayer Janssen Msd Google grants Techsoup Lookmysite Ipsen Servier UICC Merck Abbvie Mundipharma United Medical Takeda Astellas

[Câncer de Mama] Marlei Guizellini Espinha

Aprendendo Com Você



Essa entrevista foi preenchida em 15/06/2018

  • Instituto Oncoguia - Quem é você? (idade, profissão, tem filhos, casada, cidade e estado?) Marlei - Tenho 57 anos, sou professora, tenho 2 filhos e 2 netos, casada há 33 anos. Moro em São José do Rio Preto, SP.
  • Instituto Oncoguia - Como foi que você descobriu que estava com câncer? Marlei - Descobri ao me tocar em setembro/2017.
  • Instituto Oncoguia - Você apresentou sinais e sintomas do câncer? Quais? Marlei - Eu tinha feito uma mamografia e ultrassom da mama em dezembro/16 e tinha dado birads 4B. No momento não levei de volta à médica (nunca fiz isso) porque ela estava de férias e eu, depois entrei de férias também. Na época surgiu um problema de coagulação, o que me tirou do foco a mamografia. Era um problema que os hematologistas não conseguiram saber de onde veio: tenho deficiência de fibrinogênio (o qual nunca tive). Então, em setembro/2017 senti um nódulo. Fiz os exames novamente e deu birads 4B.
  • Instituto Oncoguia - Quais dificuldades você enfrentou para fechar o seu diagnóstico? Marlei - Só enfrentei o medo, muito medo.
  • Instituto Oncoguia - Como você ficou quando recebeu o diagnóstico? O que sentiu? No que pensou? Marlei - Só conseguia pensar na morte. Meu chão abriu e eu só sabia chorar. Ficava me perguntado o que eu tinha feito de errado.
  • Instituto Oncoguia - Qual foi a sua maior preocupação neste momento? Marlei - Minha preocupação era sobreviver.
  • Instituto Oncoguia - Você já começou o tratamento? Em que parte do tratamento você se encontra nesse momento? Se já finalizou, conte-nos um pouco sobre como foi enfrentar todos os tratamentos? Marlei - Fiz a mastectomia radical com esvaziamento da mama esquerda com 1 linfonodo metatástico. Retirei 18 linfonodos ao todo. Comecei a quimioterapia em 29/01/18. Fiz 4 vermelhas e agora estou na 7/12 brancas. Não farei a radioterapia.
  • Instituto Oncoguia - Em sua opinião, qual é o tratamento mais difícil? Por quê? Marlei - Na minha opinião foi a quimioterapia vermelha,porque sentia muito mal. E também ficar careca foi e é horrível.
  • Instituto Oncoguia - Você sentiu algum efeito colateral diante ao tratamento? Como lidou com isso? O que te ajudou? Marlei - Senti muito mal do estômago, muitos enjoos e sempre com a imunidade baixa. Procurei uma nutricionista e ela me ajudou com a alimentação (quando tinha fome). Tomei muitas coisas para subir a imunidade.
  • Instituto Oncoguia - Como foi/é a sua relação com seu médico oncologista? Marlei - Iniciei o tratamento com um oncologista, mas ao final da quimioterapia vermelha, ele saiu do convênio e me passou para outra oncologista. Ela é muito amável e atenciosa comigo. Minha amiga reclama da frieza de sua oncologista.
  • Instituto Oncoguia - Você se relacionou com outros profissionais? Se sim, quais e por quê? Marlei - Só fui à nutricionista, pois não estava conseguindo me alimentar.
  • Instituto Oncoguia - Você fez ou faz acompanhamento psicológico? Se sim, conte-nos um pouco sobre a importância desse profissional nessa fase da sua vida. Marlei - Não fiz.
  • Instituto Oncoguia - Como está a sua vida hoje? Marlei - Estou confiante que sarei e quase acabando essa fase negra da minha vida.
  • Instituto Oncoguia - Você continua trabalhando ou parou por causa do câncer? Marlei - Estou afastada, pois não tenho condições psicológicas para enfrentar uma sala de aula com um monte de aluno que não quer aprender. Quero aposentar. Preciso.
  • Instituto Oncoguia - Você buscou seus direitos? Se sim, quais? Marlei - Busquei sim. Meu marido sacou o FGTS e o PIS, fui atrás para não pagar o IPTU também, já vou receber a restituição do imposto de renda.
  • Instituto Oncoguia - Quais são seus projetos para o futuro? Marlei - Só quero olhar pra frente e viver!!!
  • Instituto Oncoguia - Que orientações você daria para alguém que está recebendo o diagnóstico de câncer hoje? Marlei - Calma, muita calma e serenidade porque tudo passa. Temos que ser fortes.
  • Instituto Oncoguia - Como você conheceu o Oncoguia? Marlei - Pela Patrícia Figueiredo.
  • Instituto Oncoguia - Você tem alguma sugestão a nos dar? Marlei - Vocês são ótimos!
  • Instituto Oncoguia - O que você acha que deveria ser feito para melhorar a situação do câncer no Brasil? Deixe um recado para os políticos brasileiros! Marlei - Acho que as mulheres tem que fazer a mamografia bem mais cedo, e não aos 40 anos. Pra muitas mulheres, 40 anos já é tarde. Peço mais atenção à saúde de todos.


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2020 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive