Espaço do

Paciente


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

Apoio
Roche Norvatis Varian Bristol Lilly Amgen Pfizer Astrazeneca Bayer Janssen Msd Google grants Techsoup Lookmysite Ipsen Servier UICC Merck Abbvie Mundipharma United Medical Takeda Astellas

[Câncer de Mama] Karina Cozer de Campos

Aprendendo Com Você



Essa entrevista foi preenchida em 12/09/2017

  • Instituto Oncoguia - Quem é você? (idade, profissão, tem filhos, casada, cidade e estado?) Karina - Tenho 36 anos, casada e ainda não tenho filhos. Sou arquiteta e urbanista.
  • Instituto Oncoguia - Como foi que você descobriu que estava com câncer? Karina - Inicialmente descobri o nódulo na mama quando apalpei a mama. Após isso, procurei um médico e realizei os exames que diagnosticaram o câncer.
  • Instituto Oncoguia - Você apresentou sinais e sintomas do câncer? Quais? Karina - Não, somente detectei o nódulo.
  • Instituto Oncoguia - Quais dificuldades você enfrentou para fechar o seu diagnóstico? Karina - Não tive dificuldades. Os exames foram precisos no diagnóstico e tive bons médicos.
  • Instituto Oncoguia - Como você ficou quando recebeu o diagnóstico? O que sentiu? No que pensou? Karina - Fiquei preocupada com o que viria pela frente. Mas não perdi o equilíbrio e fui muito determinada em resolver logo e começar o tratamento.
  • Instituto Oncoguia - Qual foi a sua maior preocupação neste momento? Karina - Medo da cirurgia e das quimioterapia.
  • Instituto Oncoguia - Você já começou o tratamento? Em que parte do tratamento você se encontra nesse momento? Se já finalizou, conte-nos um pouco sobre como foi enfrentar todos os tratamentos? Karina - Fazem 4 anos do fim do tratamento. Falta 1 ano para terminar o tratamento da hormônioterapia. Durante as quimioterapias, me cuidei, na alimentação e praticava exercícios físicos, ambos contribuíram muito nos efeitos colaterais.
  • Instituto Oncoguia - Em sua opinião, qual é o tratamento mais difícil? Por quê? Karina - A quimioterapia muda nossa aparência e os efeitos nos fazem lembrar todo dia que estamos com câncer.
  • Instituto Oncoguia - Você sentiu algum efeito colateral diante ao tratamento? Como lidou com isso? O que te ajudou? Karina - Cuidados na alimentação, força de vontade e determinação. Isso foram primordiais para amenizar o tratamento.
  • Instituto Oncoguia - Como foi/é a sua relação com seu médico oncologista? Karina - Ótima, desde início.
  • Instituto Oncoguia - Você se relacionou com outros profissionais? Se sim, quais e por quê? Karina - Sim, nutricionista para ajudar e orientar na alimentação.
  • Instituto Oncoguia - Você fez ou faz acompanhamento psicológico? Se sim, conte-nos um pouco sobre a importância desse profissional nessa fase da sua vida. Karina - Não, nunca fiz.
  • Instituto Oncoguia - Como está a sua vida hoje? Karina - Ótima! Levo uma vida normal, mas procuro ter uma disciplina na alimentação e na prática de exercícios físicos.
  • Instituto Oncoguia - Você continua trabalhando ou parou por causa do câncer? Karina - Durante as quimioterapias fiquei de licença, mas voltei a trabalhar normal e trabalho até hoje!
  • Instituto Oncoguia - Você buscou seus direitos? Se sim, quais? Karina - Sim. Saquei FGTS e descontos nos impostos para compra de um carro novo. Isenção da anuidades do conselho de engenharia e arquitetura.
  • Instituto Oncoguia - Quais são seus projetos para o futuro? Karina - Viver é aproveitar a vida com saúde, e dar importância as coisas que realmente são difíceis.
  • Instituto Oncoguia - Que orientações você daria para alguém que está recebendo o diagnóstico de câncer hoje? Karina - Equilíbrio para absorver as informações e para passar pelo tratamento com tranquilidade. Determinação e força de vontade.
  • Instituto Oncoguia - Como você conheceu o Oncoguia? Karina - Pelas redes sociais.
  • Instituto Oncoguia - Você tem alguma sugestão a nos dar? Karina - Continuem divulgando informações sobre o câncer, são de grande valia.
  • Instituto Oncoguia - O que você acha que deveria ser feito para melhorar a situação do câncer no Brasil? Deixe um recado para os políticos brasileiros! Karina - Prioridade! Especialmente para os casos mais avançados da doença.


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2020 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive