Espaço do

Paciente


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

Apoio

[Sarcoma de Partes Moles] Aline Fonseca Lisboa

Aprendendo Com Você



Essa entrevista foi preenchida em 10/08/2016

Aline Fonseca Lisboa
  • Instituto Oncoguia - Quem é você? (idade, profissão, tem filhos, casada, cidade e estado?) Aline - Sou Aline, tenho 20 anos, trabalhava em uma construtora como assistente administrativo, cursava Direito, sou solteira, resido em Fortaleza, CE.
  • Instituto Oncoguia - Como foi que você descobriu que estava com câncer? Aline - Fui fazer uma ultrassom e o Dr ficou assustado com o que viu e pediu pra fazer uma biopsia na mesma hora, daí descobrimos o Sarcoma.
  • Instituto Oncoguia - Você apresentou sinais e sintomas do câncer? Quais? Aline - Um caroço grande na parte interna da minha coxa, manchas roxas e muito sono.
  • Instituto Oncoguia - Quais dificuldades você enfrentou para fechar o seu diagnóstico? Aline - Nenhuma, meu diagnóstico foi muito rápido.
  • Instituto Oncoguia - Como você ficou quando recebeu o diagnóstico? O que sentiu? No que pensou? Aline - Antes de receber o diagnóstico eu fiz uma pesquisa, eu tinha um pressentimento que era câncer, antes do meu diagnóstico sair eu acertei qual meu tipo de câncer, a primeira pesquisa que eu fiz foi bem certeira: Sarcoma de Ewing (que é o meu caso), daí eu já tinha na minha cabeça que eu tinha câncer antes mesmo de receber o resultado dos exames. Eu só pensava na minha família, na reação das pessoas, eu não queria que ninguém sofresse com isso, não queria que ninguém tivesse pena de mim.
  • Instituto Oncoguia - Qual foi a sua maior preocupação neste momento? Aline - Medo de metástase.
  • Instituto Oncoguia - Você já começou o tratamento? Em que parte do tratamento você se encontra nesse momento? Se já finalizou, conte-nos um pouco sobre como foi enfrentar todos os tratamentos? Aline - Comecei o tratamento em março de 2016. Pode-se dizer que estou na metade do tratamento, fiz recentemente a cirurgia, e meu tratamento tem o seguimento de quimio>cirurgia>quimio>rádio.
  • Instituto Oncoguia - Em sua opinião, qual é o tratamento mais difícil? Por quê? Aline - Quimioterapia, porque as reações da quimio são terríveis e as sequelas da mesma também.
  • Instituto Oncoguia - Você sentiu algum efeito colateral diante ao tratamento? Como lidou com isso? O que te ajudou? Aline - Muitos efeitos. Queda de cabelo, muita, muita náusea, falta de ar, coração acelerado. O que me ajuda a lidar com isso é paciência e calma.
  • Instituto Oncoguia - Como foi/é a sua relação com seu médico oncologista? Aline - Muito boa, ele é maravilhoso, confio muito nele.
  • Instituto Oncoguia - Você se relacionou com outros profissionais? Se sim, quais e por quê? Aline - Sim, me relacionei com uma enfermeira, que me adotou como uma filha, ela é maravilhosa comigo, e uma pessoa sensacional. E tem também um Dr, que ele é cirurgião clínico, e fez o implante do meu cateter, nós construímos uma amizade, ele se tornou um porto seguro pra mim, ele é a pessoa mais generosa do universo, ele amável, é fora do comum, ele é um herói, sensacional, tenho muito respeito e muita gratidão por ele.
  • Instituto Oncoguia - Você fez ou faz acompanhamento psicológico? Se sim, conte-nos um pouco sobre a importância desse profissional nessa fase da sua vida. Aline - Um acompanhamento psicológico nessa fase é muito importante e muito bom. Fiz algumas vezes, porém não faço mais.
  • Instituto Oncoguia - Como está a sua vida hoje? Aline - Minha vida está uma férias forçada.
  • Instituto Oncoguia - Você continua trabalhando ou parou por causa do câncer? Aline - Não, tive que parar de trabalhar e de estudar, meu médico pediu que eu me afastasse.
  • Instituto Oncoguia - Você buscou seus direitos? Se sim, quais? Aline - Sim. Estou de licença, recebendo pelo INSS, auxílio doença.
  • Instituto Oncoguia - Quais são seus projetos para o futuro? Aline - Voltar a trabalhar, estudar, ter uma vida mais ativa e saudável e viajar.
  • Instituto Oncoguia - Que orientações você daria para alguém que está recebendo o diagnóstico de câncer hoje? Aline - Calma, paciência e fé. Essas são três coisas que você tem que ter para obter um tratamento de sucesso. E não deixe que sua vida gire em torno dessa doença, aproveite esse tempo, não se pergunte "porque eu?" se pergunte "pra que", na verdade, ache um " pra que nisso" e saiba ver o lado bom das coisas.
  • Instituto Oncoguia - Como você conheceu o Oncoguia? Aline - Pelo Facebook.
  • Instituto Oncoguia - Você tem alguma sugestão a nos dar? Aline - Não, acho que vocês fazem um trabalho maravilhoso.
  • Instituto Oncoguia - O que você acha que deveria ser feito para melhorar a situação do câncer no Brasil? Deixe um recado para os políticos brasileiros! Aline - Acho que tudo tem uma ligação, nosso sistema de saúde é totalmente prejudicado pela má governação do nosso País. Acho que as pessoas deveriam ser mais humanas.


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2019 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive